sexta-feira, 14 de dezembro de 2007

PELA FLAVIA - PELA JUSTIÇA

Visite:Flavia vivendo em coma Copie o selo acima e participe da blogagem coletiva programada para o dia 17.12.2007. Este blog existe, porque minha filha Flavia, que em poucos dias completará 20 anos de idade, está em coma vigil há quase 10 anos, desde que um acidente com RALO DE PISCINA lhe interrompeu a infância saudável. Este blog existe porque o acidente acontecido com Flavia já havia acontecido com outras crianças e continuou a acontecer, no Brasil, em Portugal, nos Estados Unidos, Na França, na Rússia... E este blog existe porque apesar da ação devastadora dos acidentes causados por ralos de piscina, locais e empresas responsáveis pela venda, instalação e manutenção desses ralos que compõem os sistemas de sucção de piscinas, continuam indiferentes à sorte das vítimas, continuam na impunidade, mesmo muitos anos depois da ocorrência das tragédias.É preciso urgência na fiscalização da venda, instalação e manutenção dos sistemas de sucção de piscinas. É preciso punição exemplar para quem cometeu ou venha a cometer negligências com a segurança dos sistemas de sucção de piscinas. É preciso cobrar agilidade da justiça na proteção das vítimas.Como eu disse no post anterior, sozinhos fica difícil, mas juntos, somos poderosos. Por isso, peço a adesão de vocês na blogagem coletiva que estará acontecendo no próximo dia 17 de Dezembro, para aumentar a visibilidade da história de Flavia que é apenas um exemplo, não só no Brasil mas no mundo, da negligência, da impunidade e do desrespeito aos direitos humanos de todos nós.Muito obrigada.Odele SouzaEM TEMPO: A empresa fabricante do ralo de piscina que causou o acidente que deixou Flavia em coma irreversível e que até hoje não foi condenada pela justiça brasileira a indenizar Flavia, conforme venho mencionando em posts anteriores, é a JACUZZI DO BRASIL.

4 comentários:

Odele Souza disse...

Henrique,

Obrigada por esta postagem. Obrigada pela Adesão.
Um abraço.

PS. Só corrigindo: Meu nome não é Odete, é Odele (com L e não com t.)
Obrigada.

Odele Souza disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Mário Relvas disse...

FELIZ NATAL COM AROMAS DE PORTUGAL

«No capítulo 9 de S. Lucas, encontramos a passagem seguinte:
Houve uma discussão entre os discípulos, sobre qual deles seria o maior, ao que Jesus respondeu, tomando nos seus braços uma criança: "a quem acolher em meu nome uma criança como esta acolhe-me a mim; e quem me acolher acolhe quem me enviou. Na verdade quem for o mais pequeno entre vós, esse é que será o maior."
Com esta resposta de Jesus sobre a discussão de quem é o maior entre eles, podemos concluir que não é o forte nem o poderoso, nem aquele a quem os outros dão mais crédito que conta mais junto de Deus, mas aquele que está indefeso, que não está em condições de fazer nada com as suas forças. É grande quem, por amor ao próximo, se faz pequeno e deixa para o outro o primeiro lugar. Além disso, Jesus identifica-se com a criança, com o pequeno, e está a seu lado. Quem, na vida dá o lugar estas pessoas, dá o lugar a Jesus, ao próprio Deus que o enviou e se fez Menino (Jesus) por nosso amor.
Eis um modo novo de viver as relações nas nossas comunidades crentes e com as pessoas que lhe pertencem.
É verdadeiramente grande quem sabe acolher e dar espaço aos outros, sobretudo quem é mais fraco e não conta nada, porque esta é a grandeza de Deus, que se fez o mais pequenino de todos.
Enquanto o egoísmo faz com que me sirva de pessoas para sobressair e ter sucesso, o amor leva-me a acolher outro, a hospedá-lo no meu coração e na minha vida.
Uma comunidade (familiar ou social) que vive acolhendo os pequenos, os fracos, está livre para reconhecer com alegria os dons que Deus concede mesmo fora dela.
Ao contemplarmos na pobreza do presépio o Jesus Menino, o Deus feito criatura humana, é motivo para perguntarmo-nos qual a minha atitude na comunidade em que vivo? Procuro o meu prestígio pessoal ou de grupo, o sucesso pessoal ou empenho-me de verdade num serviço desinteressado, sobretudo a quem é fraco, sem recursos?
Será bom lembrar mais uma vez que mais tarde este Menino (Jesus) vais ensinar com o seu exemplo de que não veio para ser servido, mas para servir.
Na verdade, é importante na vida de cada um de nós de que é somente no serviço dos outros que está a verdadeira grandeza do homem.
Aproveito a oportunidade para, em nome da Direcção da Instituição, desejar a todos um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo.
Boas Festas!»
"Padre Fonseca in revista Crescer na Creche"

Humildemente, com as palavras do Sr. Pe Fonseca, Presidente da Associação A Creche de Braga, da qual faz parte o Centro D. João Novais e Sousa, onde anda durante o dia o meu filho Bruno, a quem aqui, reconhecidamente, louvo o seu trabalho, e lhes retribuo os votos natalícios.
Resta-me desejar-vos, a todos os que aqui passam, um Feliz Natal, com um abraço fraterno aos autistas de Portugal e suas famílias.
Até lá...
Do Bruno, da Necas e do vosso Mário

Mário Relvas disse...

Hoje venho desejar um FELIZ NATAL para ti e família.Que o ano de 2008 te sorria em paz e amizade.

BOAS FESTAS COM AROMAS DE PORTUGAL